Estes são os chocolates mais caros do mundo inteiro

Estes são os chocolates mais caros do mundo inteiro
Estes são os chocolates mais caros do mundo inteiro

Estes são os chocolates mais caros do mundo inteiro: marcas brasileiras não passam perto

Essas marcas conseguiram se posicionar no mercado internacional, onde negociam a preços que não cabem em nenhum bolso.

>>WhatsApp: como ouvir notas de voz sem ninguém saber?

Com três séculos de existência, o chocolate está mais atual do que nunca. A comida que os maias consideravam sagrada foi se transformando, ao longo dos anos, em um sabor tão gourmet e sofisticado quanto o de todos os dias.

>>WhatsApp: como ouvir notas de voz sem ninguém saber?

No mundo existem milhares de marcas que se destacam pelo preparo de iguarias com este produto e algumas delas vendem a preços exuberantes.

Pierre Marcolini é sinônimo de paixão por culinária e chocolate. Nascido na Bélgica em 1964, ganhou o título de Melhor Chef de Pastelaria do Mundo em 1995. Produz barras de chocolate, frutas revestidas, chocolates, macarons e outras pequenas guloseimas de grande prestígio. Uma seleção de seus produtos clássicos custaria cerca de 15.000 pesos argentinos.

>>Descubra todos os usos do vinagre para restaurar o brilho do cabelo

Leonidas é uma das lendárias marcas de chocolate belgas, talvez a mais conhecida internacionalmente. Fundada em 1913 por Leonidas Kestekides, tornou-se uma empresa familiar que está presente em 50 países, com 1.250 filiais. Oferece trufas, biscoitos, orangotangos e seus famosos sortidos de chocolates, entre os quais podemos encontrar as luxuosas caixas a 1.800 pesos argentinos a unidade.

>>Como usar cascas de ovo para fortalecer as unhas? Aqui nós contamos

A Valrhona é uma das grandes empresas francesas de chocolate, com presença em mais de 60 países. Suas barras de chocolate e derretimentos são as mais solicitadas pelos restaurantes de alta gastronomia. Sua caixa especial Equinoxe de 500 gramas, com quatro especialidades de chocolate, gira em torno de 4.500 pesos argentinos.

Veja mais