Jovem que morreu após queda de prateleiras trabalhava no supermercado há 3 meses

Jovem que morreu após queda de prateleiras trabalhava no supermercado há 3 meses
Jovem que morreu após queda de prateleiras trabalhava no supermercado há 3 meses | Foto: Reprodução/TV Mirante.

Jovem que morreu após queda de prateleiras trabalhava no supermercado há 3 meses

Uma funcionária de um supermercado em São Luís, no Maranhão, perdeu a vida depois que pelo menos cinco prateleiras de metal caíram sobre ela. Durante o acidente, outras oito pessoas ficaram feridas, incluindo funcionários da loja e clientes.

>>O truque do WhatsApp que seu parceiro não quer que você saiba

O infeliz acidente ocorreu no dia 2 de outubro no supermercado Mateus Atacarejo Mix, localizado no norte do Brasil. Até o momento, a causa do acidente é desconhecida, portanto, as autoridades locais estão conduzindo as investigações correspondentes para tentar esclarecer o caso.

>>Tudo que você precisa saber sobre o novo sistema de pagamentos Pix

A morte da colaboradora Elane de Oliveira, de 21 anos, chocou todo o país e outras partes do mundo. De acordo com informações da mídia local, a jovem trabalhava no local há apenas 3 meses quando ocorreu o acidente.

As câmeras de segurança conseguiram captar o infeliz acontecimento, na gravação dá para ver claramente como as enormes prateleiras começam a cair uma a uma em um efeito dominó, esmagando tudo em seu caminho. Diante dessa situação, as pessoas começaram a correr para um local seguro, porém, algumas não conseguiram escapar e foram deixadas entre os escombros.

>>WhatsApp: o novo recurso que vai te poupar muitas dores de cabeça

Esta publicação se tornou viral nas redes sociais, causando o terror dos usuários com as imagens dramáticas em que um homem é mostrado correndo desesperado com seu filho nos braços, funcionários abrigados em locais seguros e rostos de pânico que dizem mais de mil palavras.

Busca e resgate

Assim que aparentemente acabou, dezenas de pessoas iniciaram uma operação de busca e resgate para ajudar as pessoas deixadas sob as prateleiras, que continham centenas de produtos. Minutos depois, chegaram ao local equipes de bombeiros, policiais e paramédicos, que coordenaram a operação.

>>Esses smartphones não poderão usar o WhatsApp em 2021

As equipes de resgate gritaram com as vítimas enterradas sob as prateleiras para indicar onde estavam, tocando seus telefones celulares ou fazendo barulho para serem localizadas. Pelo menos 270 bombeiros participaram dessa operação e durou aproximadamente 11 horas, terminando até um dia depois pela manhã.

O relatório das autoridades indica que uma pessoa perdeu a vida, seis tiveram de ser transferidas para um hospital para receber cuidados médicos devido à gravidade dos ferimentos e duas outras vítimas sofreram ferimentos ligeiros.

Veja mais