Governo vai distribuir chips com internet para inscritos do Cadastro Único em SP

Governo vai distribuir chips com internet para inscritos do Cadastro Único em SP
Governo vai distribuir chips com internet para inscritos do Cadastro Único em SP © Álvaro Henrique / Secretaria de Educação

Governo vai distribuir chips com internet para inscritos do Cadastro Único em SP.

Para tentar reduzir a evasão escolar neste momento de pandemia do novo coronavírus, o governo de São Paulo vai distribuir 750 mil chips com pacote de internet para os alunos mais carentes da rede pública estadual de ensino e também para professores.

>>Como contestar a perícia do INSS e obter até 3 indenizações

O objetivo é tentar garantir conexão à internet para o ensino remoto e híbrido, que deve continuar mesmo com o retorno gradual das aulas presenciais. O investimento do governo paulista é de R$ 75 milhões, para 12 meses.

>>Spotify ressuscita o rádio: nova maneira de curtir música com comentários

Quem realmente tem direito?

Do total de chips a serem distribuídos, 250 mil unidades serão destinadas para professores e servidores. Estes chips terão 5 gigabytes de internet por mês, com acesso a ligações e mensagens de SMS. Para alunos mais vulneráveis, serão distribuídos 500 mil chips mensais com 3 gigabytes de internet.

>>Recebem o auxílio nesta quarta mais de 3,6 milhões de trabalhadores

Neste caso, vão receber chips os alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental e de todas as séries do ensino médio, em situação de pobreza e extrema pobreza e que estejam cadastrados no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal. A distribuição terá início em novembro.

“Os chips possibilitarão o acesso aos demais aplicativos e sistemas que não utilizam dados patrocinados pelo Centro de Mídias, além de ligações e mensagens de SMS para professores. Será uma importante ferramenta para buscarmos os estudantes que estão fora da escola, neste ano tão atípico da covid-19”, disse Rossieli Soares, secretário de estadual da Educação.

>>WhatsApp e o truque para mudar a letra ou fonte sem baixar outros aplicativos

Dia do Professor

O governo de São Paulo transferiu o ponto facultativo de 15 de outubro, Dia do Professor, para sexta-feira (16/10).

>>A partir de agora, suas fotos e vídeos do WhatsApp podem desaparecer

A medida vale para todos os servidores da área da educação, exceto para os que trabalham nos órgãos centrais (sede da secretaria, Fundação para o Desenvolvimento da Educação e Escola de Formação de Professores).

Fonte: Agência Brasil

Veja mais