Governo analisa congelar aposentadorias do INSS maiores que um salário mínimo

Governo analisa congelar aposentadorias do INSS maiores que um salário mínimo
Governo analisa congelar aposentadorias do INSS maiores que um salário mínimo

Governo analisa congelar aposentadorias do INSS maiores que um salário mínimo

Apesar da decisão final sobre o Renda Cidadã ter sido postergada para depois das eleições municipais, o governo continua estudando formas de bancar o programa social. Técnicos do governo voltaram a falar em congelamento de aposentadorias, desta vez, incluindo também pensões. Mas agora, o congelamento nos reajustes seria nos benefícios maiores a um salário mínimo (R$ 1.045). A informação foi obtida pela coluna do jornalista Gerson Camarotti, do portal G1.

>>INSS libera novo reagendamento de perícias pela internet: veja como fazer

O nome técnico do congelamento é “desindexação”. Isso porque, benefícios como a aposentadoria e a pensão têm reajuste ao longo dos anos, baseados em índices.

>>Como está a situação da Prova de vida dos aposentados e pensionistas do INSS?

Pela lei federal, o reajuste anual de aposentados e pensionistas que recebem mais que um salário mínimo é definido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior. Em 2020, por exemplo, a taxa ficou em 4,48%.

>>Pente-fino para cortar benefícios do INSS está a todo vapor: confira 7 dicas para evitar a suspensão

Mais da metade dos gastos públicos têm correção automática por algum índice.

>>Quer ter uma aposentadoria maior do que a atual? Confira o passo a passo

Outras duas medidas avaliadas pelo governo para bancar o Renda Cidadã são: a proibição dos supersalários de funcionários públicos e acabar com as deduções de despesas médicas e de educação no Imposto de Renda.

>>Aumentou a margem de empréstimo para aposentados e pensionistas do INSS: veja novo valor

>>É possível ter direito ao benefício do INSS mesmo sem contribuir?

>>Já ouviu falar do golpe do INSS? Tenha cuidado com a nova modalidade

Fonte: O Dia

Veja mais