Cinco dicas essenciais para engajar melhor seus vídeos no YouTube

Cinco dicas essenciais para engajar melhor seus vídeos no YouTube
Cinco dicas essenciais para engajar melhor seus vídeos no YouTube

Cinco dicas essenciais para engajar melhor seus vídeos no YouTube.

O algoritmo do YouTube analisa mais de 500 conteúdos a cada minuto, a fim de encontrar os vídeos mais adequados para cada usuário e exibi-los em seu feed principal.

O tempo de publicação, o número e o tempo de visualizações ou o tráfego proveniente do Google e das redes sociais são algumas das variáveis ​​que são tidas em conta pelo algoritmo e que afetam a visibilidade dos vídeos. Posicionar melhor um vídeo no YouTube permite gerar mais tráfego e visualizações, melhorando o alcance dos vídeos.

Nesse sentido, os criadores de conteúdo buscam colocar seus vídeos em feeds e obter a maior visibilidade e tráfego possíveis. Algumas semanas atrás, discutimos várias chaves sobre o algoritmo do YouTube que nem todo mundo conhece. Hoje expandimos com mais dicas para todos aqueles que desejam posicionar seu conteúdo na plataforma:

>>YouTube: relatório de queda na plataforma de vídeo em todo o mundo

Conteúdo de qualidade:

O mais importante para o YouTube é a qualidade do conteúdo. Embora não seja um fator de classificação, se o usuário abandonar o vídeo no meio, o algoritmo entenderá que ele é de baixa qualidade e, portanto, não o exibirá nos feeds de outros usuários, perdendo visibilidade.

Quanto mais pessoas virem o vídeo e interagirem com ele (curtindo, compartilhando nas redes sociais ou comentando), melhor será o posicionamento e mais tráfego receberá.

Otimização de vídeo:

Tanto os vídeos como o canal devem ser otimizados. Quanto aos vídeos, a duração dependerá do contexto e do tema do canal. Nesse sentido, se for um tutorial, deve ser longo o suficiente para explicar o assunto em profundidade.

Além disso, é preciso cuidar da qualidade do vídeo, já que 68,2% dos vídeos que aparecem no feed do YouTube são gravados em HD.

>>Truque do YouTube para ouvir música com a tela do celular desligada

Use palavras-chave no vídeo:

Ao enviar um vídeo para o YouTube, o áudio é extraído automaticamente para criar legendas. Isso significa que o algoritmo do YouTube (e, portanto, do Google) “lê” o vídeo.

Embora não haja informações oficiais sobre esse ponto, é bem possível que algoritmos de Inteligência Artificial utilizem as informações desta transcrição para buscar palavras-chave e entender melhor como posicionar o vídeo.

Tags:

Seguindo com as palavras-chave, elas não devem ser usadas apenas no vídeo e suas descrições, é necessário também otimizar as tags de cada conteúdo.

Embora as mesmas palavras-chave possam ser usadas para tags, é uma boa ideia analisar as tags de seu concorrente para ter uma ideia do que seu público está procurando.

Links:

Se o conteúdo estiver vinculado em várias páginas da web, o vídeo não será apenas posicionado no YouTube, mas também aparecerá nas primeiras posições do Google.  Nesse sentido, se o vídeo aparecer em muitos lugares e tiver muitas visualizações, o YouTube posicionará melhor o conteúdo dentro de sua plataforma, criando assim uma espécie de “efeito bola de neve”.

>>Zoom permite que faça streaming de chamadas de vídeo no YouTube

Veja mais