Bolsonaro é operado novamente, agora para a remoção de uma pedra na bexiga

Bolsonaro é operado novamente, agora para a remoção de uma pedra na bexiga
Bolsonaro é operado novamente, agora para a remoção de uma pedra na bexiga

Bolsonaro é operado novamente, agora para a remoção de uma pedra na bexiga

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro foi operado nesta sexta-feira (25/09) para remover um cálculo na bexiga e está clinicamente estável, confirmaram fontes médicas.

De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital Albert Einstein de São Paulo, onde o Bolsonaro deu entrada hoje, o procedimento para a retirada do cálculo renal durou 1 hora e meia e foi realizado sem contratempos.

>Fique ligado! Sua conta do WhatsApp pode ser excluída se você fizer isso

O cálculo foi totalmente retirado e o chefe de estado está estável do ponto de vista clínico, sem febre ou dor, detalham.

O centro médico, um dos principais centros de referência do país, não informou sobre a expectativa de alta hospitalar, embora os pacientes que realizam esse tipo de procedimento geralmente sejam internados por um período de 48 horas.

Recentemente, o presidente disse a um grupo de seguidores que tinha o cálculo há mais de 5 anos e que era do tamanho de um “grão de feijão”.

OUTRAS CIRURGIAS

Nos últimos anos, o presidente brasileiro passou por pelo menos 5 cirurgias, 4 delas em decorrência do atentado que sofreu em 2018, em plena campanha eleitoral, quando foi agredido com faca por um homem com transtorno mental.

Jair Bolsonaro, de 65 anos, foi esfaqueado enquanto era carregado nos ombros por uma multidão em um comício eleitoral realizado na cidade de Juiz de Fora, no sudeste de Minas Gerais.

O agressor foi preso imediatamente após o atentado contra Bolsonaro, mas foi declarado incontestável visto que o juiz considerou que ele não tem capacidade de responder por seus atos devido a seus problemas mentais.

Em julho passado, o líder da extrema direita, um dos governantes mais céticos sobre a gravidade do novo coronavírus, testou positivo para COVID-19 e passou 20 dias isolado no Palácio de la Alvorada, sua residência oficial em Brasília, até superar a doença.

Veja mais