Auxílio Emergencial: novos saques para 4 milhões de nascidos em agosto

Auxílio Emergencial: novos saques para 4 milhões de nascidos em agosto
Auxílio Emergencial: novos saques para 4 milhões de nascidos em agosto – © Shutterstock

Auxílio Emergencial: novos saques para 4 milhões de nascidos em agosto.

A Caixa Econômica Federal (CEF) libera nesta terça-feira (13) saques e transferências de novas parcelas do auxílio emergencial para 4 milhões de beneficiários do programa nascidos em agosto, que tiveram o dinheiro creditado em poupança social digital no último dia 23 de setembro.

Os saques são de parcelas do benefício original, de R$ 600. Os beneficiários já podiam usar os recursos para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual.

>>Por que nem todos vão receber as 4 parcelas do auxílio de R$ 300?

Parcelas extras de R$ 300

No final de setembro, o governo divulgou as datas de pagamento das parcelas extras do auxílio, de R$ 300, para beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família.

Veja quem poderá sacar

Trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app poderão sacar ou transferir:

>>Segundo FGV o Auxílio Emergencial reduziu a pobreza em 23%

4 milhões de nascidos em agosto:

  • aprovados no primeiro lote poderão sacar a quinta parcela;
  • aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, poderão sacar a quinta parcela
  • aprovados no segundo lote poderão sacar a quarta parcela;
  • aprovados no terceiro lote poderão sacar a terceira parcela;
  • aprovados no quarto lote poderão sacar a terceira parcela;
  • aprovados no quinto lote poderão sacar a segunda parcela;
  • aprovados no sexto lote poderão sacar a segunda parcela;
  • aprovados no sétimo lote poderão sacar a primeira parcela;
  • reavaliados (que tiveram o benefício suspenso em agosto) poderão sacar todas as parcelas já recebidas em poupança digital

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

>>Bolsonaro diz que ‘Auxílio emergencial não é para sempre, tenham isso na cabeça’

Fonte: EXTRA

Veja mais